quinta-feira, 23 de maio de 2024

COMEMORANDO OS 30 ANOS DO ÁLBUM FICAR COM VOCÊ PARTE 5

Na ocasião do lançamento do álbum "Ficar com Você, muitas matérias foram publicadas em jornais e revistas falando sobre o novo visual e estilo musical de Patricia Marx. Veja abaixo algumas (Clique nas fotos para ler as matérias com melhor resolução): 







1) Revista Amiga
2) Revista Contigo 
3) Revista Carinho 
4) Revista Teen
5) Folha de São Paulo 
6) Crítica azeda publicada no Jornal O Dia 

quarta-feira, 22 de maio de 2024

COMEMORANDO OS 30 ANOS DO ÁLBUM FICAR COM VOCÊ PARTE 4

 #FICARCOMVOCÊ30ANOS Parte 4

As americanas Carole Sylvan e Althea Rodgers ( foto 1) além de participarem como vocalistas em todas as faixas do álbum Ficar com Você e do clipe, vieram ao Brasil para participar dos shows de lançamento e dos primeiros programas que Patricia Marx  gravou pra divulgar o trabalho (entre eles, o programa da Hebe e do Jô Soares). Com a volta da divas para os Estados Unidos, Patricia passou a fazer os shows com duas vocalistas brasileiras, mas tão competentes quanto: as ótimas Graça Cunha  e Izzy Grdon (foto 2)  que participaram de vários shows e programas de TV (entre eles, Programa Livre e Domingão do Faustão, entre outros).




Uma das minhas maiores alegrias como fã (e do Marcos Dias, co-fundador do fã-clube também) foi quando recebemos esse cartão postal de Nova York da Patricia Marx contando as novidades que estavam rolando sobre o álbum Ficar com Você, inclusive falando sobre o clipe que ia gravar no Central Park(tema do nosso post anterior). Imagina minha felicidade quando o cartão chegou na casa que eu morava na época! O cartão foi escrito em 10/02/94 (por engano, ela escreveu 93, mas foi 94 ). 

Pois é, mais de 30 anos se passaram, o fã-clube continua aqui firme e forte e ainda sentimos a mesma felicidade com as surpresas da nossa (eternamente) Paty! ❤️



COMEMORANDO OS 30 ANOS DO ÁLBUM FICAR COM VOCÊ PARTE 3

 #FICARCOMVOCÊ30ANOS PARTE 3

Com "Ficar com Você", veio à público uma Patricia totalmente renovada: Nome artístico, visual, estilo, gravadora... Tudo novo! O novo look, mais adequado às músicas dançantes, ficou a cargo da saudosa atriz e modelo Betty Lago (1955 - 2015), que se inspirou na moda de rua de Nova York e no estilo clubber. Os cabelos ruivos e curtos também foram para dar mais modernidade.

Sobre a transformação, Betty falou à Folha de São Paulo em 1994:  "Adorei a ideia de ter que mudar completamente uma pessoa. Ela chegou com uma roupa sem graça e com final de uma permanente no cabelo. Eu achei que precisava radicalizar, mas com simplicidade. Fui responsável por todo o processo de mudança de Patricia".  Em 2021, Patricia postou essas fotos que ilustram nosso post e fez uma homenagem à Betty: "Sempre engraçada, sagaz, inteligente, direta e mergulhada em tudo que fazia. Queria ter sido mais velha (madura) para aproveitar esse momento de outra maneira. Mas tudo no seu tempo. Ela era maravilhosa mesmo assim! Saudades, Betty Lake, como dizia Nelson Motta". 

Betty Lago também participou do processo de direção do videoclipe da primeira música de trabalho, "Ficar com Você", gravado no famoso bairro do Harlem, também em Nova York. A estreia foi anunciada no Jornal da MTV, com um anúncio feito por Gastão Moreira e depois oficialmente por Astrid Fontenelle no programa Pix MTV, no dia 30 de junho de 1994. O clipe foi gravado durante dois dias inteiros, no início de 1994, durante o inverno em Nova York. Há cenas no bairro do Harlem e no famoso Central Park. Na história do clipe, ela anda em um dia com muita neve, até que esbarra com o personagem vivido por Duanne Jackson, e rola um clima entre eles à primeira vista. Ela passa a espiar ele de longe, até que o encontra (propositalmente?) cantando na igreja. O local escolhido para gravar essas cenas foi a igreja batista Mount Moriah, do qual ele realmente participava cantando no coral. O clipe contou também com cenas em preto & branco no estúdio e de Patricia com as vocalistas americanas que cantaram no álbum, Carole Sylvan e Althea Rodgers, além de contar com cenas do comecinho da carreira, como caloura no Chacrinha. Outra curiosidade é que logo depois, Madonna também gravou um clipe no bairro do Harlem, com a música "Secret", o que levou Patricia a brincar na época dizendo "Eu fiz primeiro!"

Já o sobrenome Marx veio porque ela não queria mais ser conhecida apenas como "Patricia", precisava de algo a mais que a diferenciasse. Um dia brincando com o seu sobrenome Marques em uma folha, rabiscou um X e acabou tendo a idéia do Marx. Além disso, era um bom nome para uma futura carreira internacional, que ela já almejava. 

Os shows de lançamento do álbum foram na badalada Resumo da Ópera , em São Paulo nos dias 15 e 16 de junho de 1994, aberto ao público, mas também com a intenção de mostrar o novo trabalho à imprensa. 


terça-feira, 21 de maio de 2024

COMEMORANDO OS 30 ANOS DO ÁLBUM FICAR COM VOCÊ PARTE DOIS

 #FICARCOMVOCÊ30ANOS PARTE 2

A princípio programado pra ser lançado no final de 1993, o álbum "Ficar com Você" acabou sendo adiado pra março de 94, inclusive com esse anúncio sendo publicado em uma revista promocional de shows sinalizando essa data. Porém, ele só chegou às lojas mesmo em maio de 94 (aqui no Rio, chegou exatamente no dia 25/05). Lembro de quando estava perto de sair, eu ia às lojas todos os dias perguntar e até ligava pra outras lojas mais distantes, mas a resposta era sempre a mesma, que estava previsto pra chegar em breve. Até que em uma ligação para a Polygram, veio a resposta tão esperada: "Vamos entregar nas lojas hoje". No horário do almoço do trabalho, corri na loja mais próxima e o que ouço de longe? A voz inconfundível cantando "Se você pensa que vai fazer de mim... ". Nem consegui acreditar e claro, comprei na mesma hora! (Loucuras de um fã adolescente, na época rs).

A essa altura, os dois primeiros singles do disco já estavam tocando nas rádios e fazendo muito sucesso: a música "Ficar com Você" já tocava desde meados de abril, principalmente nas rádios pop/ dance, e "Quando Chove" começou a tocar nas rádios mais populares poucos dias depois da estreia da novela A Viagem, em 11/04, onde foi ouvida pelo público pela primeira vez), logo conquistando espaço entre as músicas mais tocadas. Patricia Marx estava voltando com tudo! 

A parceria com Nelson Motta para produzir o novo álbum começou em um encontro que Patricia teve com ele em um show de Leila Pinheiro no SESC Pompéia (em julho de 93). Ela falou da admiração que tinha por seu trabalho e que queria trabalhar com ele no álbum que estabeleceria sua virada de um repertório adolescente para um trabalho mais maduro. O jornalista, compositor e produtor musical tinha no currículo vários feitos como revelar o talento de Marisa Monte, criar o grupo As Frenéticas, além de ter produzido trabalhos importantes de nomes como Lulu Santos, Sandra de Sá, e produzido shows de Djavan, Elba Ramalho e da própria Leila Pinheiro, entre outros. Era o nome certo para revitalizar a carreira de Patricia. 

Só que naquele instante, Nelson estava morando em Nova York, mas Patricia não desistiu! Investiu em uma viagem com o pai para a cidade, com algumas músicas que pretendia gravar, além de uma fita VHS com alguns momentos de sua carreira, incluindo seu início como caloura mirim em programas do Chacrinha e Silvio Santos. Ele adorou, e inclusive decidiram incluir a primeira música que cantou no programa do "Velho Guerreiro" no repertório do disco: "Deixa Chover", música lançada por Guilherme Arantes, em 1981. Outra música que ela cantou pequena, mas no programa da Xuxa (Clube da Criança, na TV Manchete) também entraria no álbum: "Canta Brasil" que foi sucesso na voz de Gal Costa, também em 1981. 

Além de "Deixa Chover" e "Canta Brasil" (como visto no post anterior), a seleção final do álbum trazia ainda releituras de músicas de Tim Maia ("Gostava Tanto De Você"), Roberto Carlos ("Se Você Pensa"), Rita Lee ("Mutante") e o grupo símbolo do rock dos anos 80, Blitz ("O Tempo Não Vai Passar"). Patricia ainda trouxe músicas que não havia conseguido gravar em seus discos anteriores na BMG e que combinavam com o trabalho, como uma inédita dos Titãs ("Eu Prefiro Correr"), o funk feito por Scowa e Carlos Rennó ("Sem Preconceito") e "Dinheiro", música gravada por Cláudio Zoli em 1991. A exemplo do que fez com Marisa Monte (que estourou no Brasil com uma versāo feita por ele para uma música de Pino Danielle, o hit "Bem Que Se Quis"), Nelson fez outra versão de uma música do compositor italiano, "Quanno Chiove", que virou "Quando Chove". Patricia também queria gravar uma versão da música "I Wanna Be Where You Are" e já tinha pedido para vários compositores, mas nenhuma ficou do jeito que ela queria. Nelson resolveu: fez a ótima versão "Ficar com Você", que também foi incluída e escolhida como faixa título do álbum. No fim do processo de escolha do repertório, foram para o estúdio de Tuta Aquino, produtor também brasileiro, fazer umas demos para sentir como ficaria o resultado. Depois de alguns meses de preparação, o disco foi gravado nos estúdios Prime Cuts e Soundtrack (NY), Mosh (SP) e Mega (RJ).

Enquanto isso, Nelson e Patricia assinaram com a gravadora Polygram para fazer a distribuição e divulgação do álbum no Brasil. O resultado final foi um álbum bem pra cima, quase que totalmente de músicas dançantes, que misturava bases eletrônicas internacionais com levadas e percussões brasileiras, com um repertório que trazia, em sua maioria, canções super conhecidas da MPB, modificadas para um estilo mais moderno e adequado à idade de Patricia na época. Sem dúvida, uma nova e surpreendente Patricia estava sendo apresentada ao público. Não à toa, até o nome artístico agora seria diferente: Patricia Marx. 


segunda-feira, 20 de maio de 2024

COMEMORANDO OS 30 ANOS DO ÁLBUM FICAR COM VOCÊ PARTE 1

#FICARCOMVOCÊ30ANOS PARTE 1

Maio é mês de comemoração: Durante essa semana, teremos uma série de postagens pra celebrar os 30 anos de lançamento do álbum "Ficar com Você", um dos álbuns mais importantes da carreira de Patricia Marx e que simbolizou sua primeira grande virada na carreira. Vamos começar contando algumas histórias de antes do lançamento do disco...

Com a saída de Patricia da gravadora BMG, as especulações sobre o seus novos rumos foram ficando cada vez mais fortes. Após o lançamento do CD Neoclássico cantando MPB e bossa nova (inicialmente pensado somente pra sair no Japão, mas que saiu com poucas cópias pela gravadora independente Cameratti aqui no Brasil), ela queria fazer um trabalho mais pop e dançante, coisa que ela já fazia em seus shows. "O meu repertório era romântico, mas eu sempre colocava músicas de Madonna, Michael Jackson e Prince nos meus shows, porque eu queria dançar, estar em movimento. Fiz balé durante dez anos, a dança está em mim. Queria exporar esse lado", dizia em entrevistas na época. 

Já no início de 93, em sua coluna RB Urgente no jornal O Dia, o jornalista e produtor musical Ronaldo Boscôli publicou: "A cantora Patricia, que está gravando seu novo disco, inclusive com uma composição de Ivan Lins de vinte anos atrás, está pensando entre Liminha e Nelson Motta para ser o seu produtor" (foto 1 do post). No fim, a tal música do Ivan Lins acabou nem entrando no repertório do disco... só eu fiquei curioso pra saber que música era essa?

Mais tarde, com a confirmação que seu disco seria feito com Nelson Motta, pipocaram algumas notas sobre a mudança de nome artístico e estilo musical, como essas publicadas  na Revista Contigo (foto 2) e no Jornal do Brasil (foto 3). Por fim, Patricia foi fotografada com os cabelos mais curtos em um show de Tom Jobim no Palace, em 27/09/1993 (foto 4), revelando que também estaria com novo visual no seu novo álbum. 


quarta-feira, 15 de maio de 2024

CORTES: PATRICIA MARX RELEMBRA MOMENTOS DA SUA CARREIRA SOLO


#cortespatriciamarx 

Patricia Marx relembra momentos da sua carreira solo em entrevista para Luciana Gimenez no programa Super Pop (em 2019). Ela ainda diz qual seu momento preferido na trajetória e brinca sobre ser precursora do bate-cabelo no Brasil, referindo-se a famosa coreografia que fazia na música "Festa do Amor" (1987), quando cantava o trecho 'Minha cabeça dá mil voltas". Vamos relembrar esse trecho da entrevista? 



quarta-feira, 8 de maio de 2024

40 ANOS, 40 DISCOS: SUPER XUXA CONTRA O BAIXO ASTRAL (1989)

Álbum: Super Xuxa Contra o Baixo Astral (1989)

Música: "Somos Um Só"

Em junho de 1988, foi lançado o filme "Super Xuxa Contra o Baixo Astral". Primeiro filme de Xuxa como principal estrela, depois de se tornar fenômeno com o público infantil com o programa Xou da Xuxa, o longa metragem foi um sucesso que atraiu cerca de 3 milhões de espectadores. Na trama, Xuxa convoca as crianças para colorirem muros pichados na cidade. Enquanto isso, Baixo Astral, um ser demoníaco que vive nos esgotos da cidade, decide se vingar de Xuxa sequestrando seu cachorro, Xuxo. Ao  sair em busca de Xuxo, ela acaba em uma dimensão paralela conhecida como Alto Astral. O elenco ainda inclui os atores Guilherme Karam, Henriqueta Brieba, Jonas Torres, Luiz Carlos Tourinho e outros. 

A trilha sonora (gravada entre 87 e 88) só foi lançada pela gravadora  Som Livre  no ano seguinte (1989). O disco é constituído por algumas canções interpretadas por Xuxa (como o sucesso "Arco Íris", tema principal do filme) e outras cantadas por convidados muito especiais, como Patricia e Luciano, Sandra Sá, Trem da Alegria, Tatiana Pinheiro, Paulo Massadas e outros. Patricia e Luciano cantam a música "Somos Um Só" (Michael Sullivan, Paulo Massadas e Anna Penido), que toca no filme na cena em que Xuxa atravessa o rio com o boto rosa (A cena está no post, confiram!). Apesar da demora no lançamento, o álbum vendeu mais de 100 mil cópias, segundo algumas fontes.


ÁLBUM: TRILHA SONORA SUPER XUXA CONTRA O BAIXO ASTRAL (1989)

Música: Somos Um Só (Michael Sullivan/ Paulo Massadas/ Anna Penido) 

Intérpretes: Patricia Marx e Luciano Nassyn 

Produção: Michael Sullivan/ Paulo Massadas 

Gravadora: Som Livre